Arquivos de março, 2015

A agricultura de ontem e de hoje

Autor: João O. Salvador
A agricultura é a arte de perturbar os ecossistemas, em termos econômicos, sem causar danos irreversíveis. Há mais de dez mil anos o homem vem alterando os sistemas, com a domesticação de plantas e animais.

Gripe aviária

Autor: João O. Salvador

Certos tipos de doenças são resultantes da intromissão humana em áreas selvagens e de suas atividades exploratórias. Os animais silvestres ficam expostos às doenças humanas, gerando a poluição patogênica.

Rio + 20 e a palavra mágica

Autor: Ivana Maria França de Negri

Neste momento histórico, a palavra mágica que parece ter o dom de resolver todos os problemas do planeta, quer ambientais, econômicos, sociais ou políticos, é o termo “sustentável”.

Água: um bem de todos

Autor: João O. Salvador

Considerada a riqueza do planeta, a água tem o devido valor somente quando as nuvens retardam em devolvê-la ao chão e às torneiras.

A água e a pecuária

Autor: Fátima Borges

Já perceberam que nos meios de comunicação há uma preocupação muito grande em conscientizar a população quanto à necessidade de se poupar a água do planeta? Pois é, será que estão mesmo preocupados em solucionar o problema? Ou só estão desviando a atenção de todos no sentido de ocultar o maior causador da futura falta d’água na terra, transferindo para a população a monstruosa responsabilidade?

Sobre pinhões e cerejas

Autor: Aron Belinky

Muito se fala nas mudanças climáticas e não faltam pessoas que já apontem em nosso cotidiano seus efeitos. Se faz calor, a culpa é do aquecimento global. Quando de repente chega um frio digno desse nome, é o clima que está maluco. Chuvaradas, ventanias, enchentes, secas e incêndios pululam no noticiário e não nos deixam esquecer que algo muito sério está acontecendo.

Escaras da natureza

Autor: João O. Salvador

Que a Terra está gravemente enferma, destemperada, em estado febril e desconsolada, ninguém duvida. Seus tremores são nauseantes, as escaras abdominais são atormentantes e o ardor da azia, é irritante.

Inodora e invisível

Autor: João O. Salvador

Pesquisas revelam que a pior poluição não está nas ruas, nem na água, nem é a gerada pelas fábricas, tampouco, nos alimentos. Ela é inodora e invisível e está onde menos se suspeita, normalmente onde as pessoas se refugiam das agressões do mundo externo, ou seja, dentro de suas próprias casas.

Seriam os deuses ambientalistas?

Autor: Eloah Margoni

Tal como febres, cefaléias, vômitos, gripes, adinamia, diarréias, calafrios, depressões, corizas amareladas e tremores são intercorrências comuns às pessoas, mas não se espera que apareçam tão amiúde num mesmo indivíduo…

A verdade deve ser dita

Autor: João O. Salvador

Terremotos, maremotos, icebergs à deriva, nevascas intensas, inundações, estiagem e ciclones tropicais, lembram as historietas castradoras, temerosas, inibidoras, profetizadas, iguais aos contos de fada. As parábolas sempre foram utilizadas para sacudir o meio inocente, com o objetivo de conquistar a fatia ignorante, a que dá sustentação aos regimes políticos, econômicos e religiosos.

Contratempos

Autor: João O. Salvador

Clima festivo, de descontração, sol a pino, chegada da estação que empolga aos que seguem os ditames da moda, de culto ao corpo, da derme bronzeada pelo lagartear nas praias, piscinas ou nas lajes.

Somos feitos de água

Autor: Ivana Maria França de Negri.

O ser humano resiste até quarenta dias sem comida, mas não sobrevive três dias sem água. Nossa constituição física é formada, na sua quase totalidade, por líquidos.

Água virtual

Autor: João O. Salvador

Consumir água exageradamente, para produzir bens de serviços e consumo, só é considerado desperdício quando há impacto de sua subtração na zona de captação. O uso abusivo da água potável está intimamente ligado aos custos de captação, de adução, do tratamento químico, de maneira que, usá-la demasiadamente nos banhos demorados, na limpeza de calçadas, na higiene bucal, trazem custos.

Violência – começa no grande escalão da sociedade

Autor: João Odemir Salvador.

Infelizmente, certos provérbios não são aplicados para que os grandes desacertos da vida sejam corrigidos. Se todos colhem aquilo que plantam, mesmo que seja um ditado simplório, ao basear-se em fatos que vêm ocorrendo em vários setores – na política, no meio ambiente e esfera social –, parece que esse adágio não foge à realidade.

Ilustres habitantes urbanos

Autor: João O. Salvador

Todos os seres animados agrupam em populações, formam comunidades distintas e se distribuem pela superfície terrestre e oceanos, em harmonia e equilíbrio dinâmico, mantendo uma relação com as condições do meio ambiente.